4 coisas que podem acontecer com a sua pele no inverno 4 coisas que podem acontecer com a sua pele no inverno

4 coisas que podem acontecer com a sua pele no inverno e como driblar cada uma delas

Com a chegada do inverno, é comum que a pele seja a primeira parte do seu corpo a dar sinais de “reclamação”. Isso porque a queda nos termômetros também é sinônimo de baixa umidade e ar seco, que aliados a alguns hábitos errados, podem agredir a barreira protetora da pele, resultando em ressecamento, coceira e vermelhidão na pele. 


A boa notícia é que alguns cuidados simples e diários podem ajudar a prevenir esses e outros incômodos que surgem durante a estação. Para te ajudar nessa tarefa, reunimos cinco coisas que podem acontecer com a sua pele no inverno e dicas infalíveis para evitá-las!


1# As manchas da pele são um problema comum durante o inverno

É comum que algumas pessoas associam a queda de temperatura à falta de necessidade do uso de protetor solar. E, é justamente aí, que mora o problema. Acontece que, durante o outono e inverno, os raios UVA também provocam danos que comprometem a estrutura da pele, o que resulta no surgimento de manchas na pele (https://www.garnier.com.br/dicas/pele/limpeza/tipos-de-manchas-na-pele-conheca-os-diferentes-tipos-e-como-tratar). Por isso, é importante ter em mente que o protetor solar deve ser aplicado diariamente, inclusive quando não há exposição solar. Para facilitar a sua rotina de cuidados, vale apostar em produtos que contenham FPS em sua composição. Dessa forma, você garante a saúde e a proteção da sua pele em poucos minutos.  


2# O frio pode contribuir para o ressecamento da pele 

Você já deve ter notado que basta o inverno chegar para a pele ficar mais seca e áspera, certo? Acontece que, as temperaturas mais baixas, ventos frios e clima seco favorecem a perda da umidade natural do corpo, resultando no ressecamento da pele. Para driblar esse incômodo, é fundamental redobrar os cuidados com a hidratação. Nesse caso, vale apostar em hidratantes com ativos antioxidantes em sua composição, como a vitamina C. Além disso, deve-se evitar o uso de esfoliantes, já que sua ação pode contribuir para remoção da camada de proteção da pele, deixando-a mais opaca, seca e mais propensa a manchas.



3# Vermelhidão e inflamação também são incômodos que podem surgir nos dias frios

Além dos incômodos na pele, o inverno também pode contribuir para o surgimento de alergias. Isso mesmo! O frio e a baixa umidade  podem ser gatilhos para quem já possui sensibilidade e resultar em sintomas como vermelhidão, inchaço e coceira. Para evitar o quadro, investir em máscaras faciais com ingredientes naturais pode ser uma boa forma de garantir um “boom” de hidratação. A camomila, por exemplo, é perfeita para quem busca uma pele para nutrida, revitalizada e livre de manchas vermelhas em poucos minutos. Basta aplicá-la na pele limpa, deixar agir e pronto! 


4# Cravos e espinhas podem estar ligados à queda da temperatura

Embora o surgimento de cravos e espinhas seja mais comum durante o verão, eles também podem aparecer nos dias frios. Isso porque a estação traz alguns hábitos que podem estimular a produção desses pequenos pontinhos na pele. Os banhos quentes, por exemplo, são os grandes responsáveis pelo aumento da produção de oleosidade, o que favorece o aparecimento de cravos e espinhas. Por isso, o ideal é lavar o rosto com um sabonete facial indicado para o seu tipo de pele e água fria. Outro passo importante que deve fazer parte da sua rotina de cuidados é a hidratação. Nesse caso, vale apostar em produtos com efeito matte para evitar o excesso de brilho.


Foto: Getty Images